Tártaro

Cerca de 80% dos cães e gatos adultos, de alguma forma são acometidos por tártaro. Surgem mais fácil e rapidamente em comparação aos humanos devido ao pH alto da saliva e a não escovação (ou escovação deficiente).

Alguns animais apresentam mais ou menos tártaro dependendo de sua idade, dieta e principalmente de sua resposta imunológica. Animais de pequeno porte como o Yorshire e Pinscher possuem o mesmo número de dentes (42 no adulto) que um Dogue Alemão; apesar deles serem muito menores, o número de dentes parece ser demais para uma boca tão pequena, facilitando um acúmulo maior de tártaro.

→ O DESENVOLVIMENTO

Tártaro fase 1 - Pet MóvelInicialmente, forma-se a placa microbiana sob a superfície dos dentes (por isso a importância do polimento), com o passar do tempo se mineraliza, formando-se os tártaros dentários que, por sua vez, facilitam a adesão de novas bactérias, sendo assim uma doença progressiva.

Muitas vezes, esse problema dentário não é solucionado precocemente, Tártaro fase 2 - Pet Móveldevido a desinformação do proprietário, ou do receio do mesmo em submeter o animal a um procedimento anestésico para limpeza dos dentes e/ou remoção dos tártaros.

Tártaro fase 3 - Pet MóvelPorém, os proprietários devem estar cientes dos danos à saúde que os tártaros podem trazer ao animal, entre eles: gengivites, periodontites e afrouxamento dos dentes acompanhado de perda precoce dos mesmos. Além de doenças graves, como: nefrite, pielonefrite, endocardite, artrite infecciosa, entre outras.

→ A EVOLUÇÃO PARA ENDOCARDITE

O tártaro empurra a gengiva para cima, causando a gengivite. As bactérias presentes no tártaro penetram na gengiva e migram até o endocárdio (coração) causando a endocardite bacteriana, ou seja, cardiopatia causada pelas bactérias do tártaro.

A bactéria se aloja na válvula mitral, causando uma inflamação que altera a espessura do vaso, impedindo o seu fechamento completo no bombeamento do sangue para fora do coração, mantendo uma pequena abertura que permite o refluxo sanguíneo. Decorrente deste grave problema, o coração bate mais intensamente, causando o crescimento deste órgão vital.

O sintoma mais característico de problema cardíaco apresentado pelos cães é tosse seca e freqüente.

→ A EVOLUÇÃO PARA OUTRAS DOENÇAS GRAVES

Em decorrência do grande esforço a que o coração é submetido, aumentando o ritmo dos batimentos, os rins também ficam prejudicados, elevando a taxa de uréia, que provoca insuficiência renal.

A endocardite bacteriana também causa edema pulmonar (acúmulo de líquido no pulmão) e ascite (acúmulo de líquido na barriga). Além disso, o animal não consegue eliminar o muco da tosse, pois apresenta sensibilidade na faringe, o pulmão fica congesto e as fezes pastosas.

Tártaro - Pet MóvelPor isso: “Nunca espere os dentes de seu animal desaparecerem sob os tártaros, porque quando você procurar o seu veterinário pode ser tarde demais”.

→ ALGUMAS DICAS IMPORTANTES

  • detectando-se no animal, mau hálito, salivação excessiva e/ou dor ao mastigar, procure seu veterinário para uma inspeção da região bucal;
  • é preciso mesmo escovar dente de cachorro? Quem tem 5 Rottweillers super agressivos não vai escovar os dentes deles três vezes por semana nunca. Mas, se você quiser retardar o acúmulo do tártaro nos dentes do seu animal, a única maneira segura de se remover a placa bacteriana dos dentes é o atrito causado pela escova de dentes. Ainda não foi inventado nada mais eficiente. O ideal é que após a limpeza você consiga escovar os dentes  do seu cão/gato pelo menos três vezes na semana e com escova macia e pasta canina (jamais utilize creme dental humano, estes contém sabões que fazem aquela espuma toda e que são muito nocivos ao estômago dos animais).
  • oferecer aos animais “tiras mastigáveis” (couro não curtido), ossos digeríveis, petiscos e rações que auxiliem na limpeza dos dentes, também podem evitar formação da placa microbiana e, conseqüentemente, o tártaro dentário.
Anúncios